6.9.14

1º FÓRUM DE DIREITOS DOS ANIMAIS BENEFICENTE EM PAULO AFONSO.

A ARDAP está promovendo o 1º FÓRUM DE DIREITOS DOS ANIMAIS BENEFICENTE EM PAULO AFONSO, o qual ocorrerá no dia  11 de setembro no espaço Memorial Chesf em Paulo Afonso, das 9 da manha até as 18 horas.    Com intuito de unir forças, expandir a consciência de respeito ao meio ambiente e amor a vida independente da espécie estamos promovendo esse encontro de grandes referencias em politicas publicas para os animais como um  momento democrático onde protetores e simpatizantes da causa animal se reunirão para discutir e reivindicar soluções para diversos problemas coletivos. O fórum tem vagas limitadas e custa R$ 20,00 reais, os interessados devem escrever para denuncia@ardap.com.br

4.9.14

PODERÁ FALTAR CONSISTÊNCIA. (Fernando Montalvão)

PODERÁ FALTAR CONSISTÊNCIA.
As pesquisas vinham indicando Dilma brigando para decidir no primeiro turno, Aécio com corpos de desvantagens e Campos como o coadjuvante a proporcionar o 2º Turno.
Lastimavelmente, dada à perda da liderança emergente, Eduardo faleceu em acidente aéreo, se abriu novos horizontes na política nacional com a entrada de Marina na disputa eleitoral. A recém-lançada candidata presidencial desbancou Aécio e passou a se vislumbrar vitória dela no 2º turno sobre Dilma. No dia imediato a sua indicação como candidata em substituição a Eduardo, ela  defenestrou o coordenador da campanha do PSB que xingou por todo lado.
Passado o impacto da morte de Eduardo Campos e sua substituição por Marina, em primeiro momento apareceu uma candidata avalassaladora que começa a mostrar certa de falta de consistência e clareza do que pretende ser o novo Brasil por ela pregado. Marina passou de mera assistente como candidata a vice para ser vidraça e começou amargar suas próprias contradições.  Dilma e Marina tem em comum a mesma paternidade política, Luís Inácio da Silva. Nenhum delas teria vida política própria sem ele.
Como o projeto Aécio Neves vinha fazendo água a entornar o barco, o surgimento de Marina era tudo o que queria quem se diz: “Hay Lula soy contra”. Passado o primeiro momento da euforia Marina não vem sabendo desvencilhar-se de suas próprias contradições. Não tem um projeto definido para o novo Brasil.
Estive acompanhando os debates e noticiários televisivos e o que ouça dela é que o Bolsa Família é bom e vai ser melhorado; o projeto Minha Casa e Minha Vida é bom e vai ser melhorado; o SUS é bom e vai ser melhorado; o programa Mais Médicos é bom e vai ser melhorado e por ai afora, o que vale dizer, vou continuar o que Lula fez.
Marina que era tudo alegria começou a pagar seus próprios pecados. No trato sobre política LGBT e das usinas nucleares mostrou insegurança. Na primeira arremetida do Pastor Malafia ela alterou seu programa de governo para não se incompatibilizar com os evangélicos que ela também faz parte. Noutro ângulo, ela se recursou a divulgar os nomes das pessoas, empresas ou instituições que pagaram a ela por suas palestras, faltando transparência a quem pretenda ser o cidadão acima de qualquer suspeita..
O Brasil de Jânio Quadros e Collor de Mello não foram os melhores exemplos para o Brasil e Já se liga Marina às figuras deles. Ambos fizeram campanhas dizendo combater a corrupção, o primeiro com a vassoura, e o segundo com a ira contra os marajás. Deu no que deu. Ambos renunciaram.
As pesquisas divulgadas na noite de hoje, 03.09, dão conta de certa tendência para Marina patinar e recuperação de Dilma. Todo mundo fica apreensivo com os números divulgados nas pesquisas de opinião dos eleitores como se elas fossem determinar a vitória de quem esteja em primeiro. Pesquisa tem várias interpretações e com toda sua carga cientifica não é capaz de adentrar no subjetivo das pessoas. Ela revela tendência e suas flutuações. Apenas isso. Quem vai decidir em quem votar é o eleitor.
Temos o mês de setembro pela frente e mais os cinco dias de outubro. Via de regra, eleições são decididas nos últimos dez dias, reta de chegada, quando cada candidato buscam os indecisos e esses se definem até na hora de votar.  Embora não sendo cientista político, não acredito nas simulações do 2º turno antes da realização do primeiro. O segundo turno é uma nova eleição que não guarda relação com a primeira, exceto a escolha dos dois candidatos mais votados.
Creio que poderá faltar consistência Marina lhe garantir uma estabilidade eleitoral. Tenho para mim que ela deveria  dizer como vai governar e com quem vai governar. Em um dos debates entre os presidenciáveis ele fez referencia a serra como a integrar o seu governo, aliás, como defendeu hoje o “barata tonta” do Roberto Freire. Mesmo um tanto cansado com a política PSDB X PT, não me influencio em primeira hora com qualquer candidatura. Se o novo não demonstrar coerência e isso não vou encontrar, vou continuar do lado da mesma parede das últimas eleições. 
Paulo Afonso, 03 de setembro de 2014.

Fernando Montalvão.
Montalvão Advogados Associados.

3.9.14

Carta aos Nordestinos.


Carta aos Nordestinos.
Meus irmãos do Nordeste, eu escrevo esta carta no intuito de relembrar o tempo em que era muito comum ouvirmos da imprensa, e de muitos que tiveram que abandonar suas terras, que nós estávamos invadindo o “Sul Maravilha”!
Quem de vocês lembra disso?
Nossos irmãos nordestinos diziam que  encontravam lá a oportunidade de dar uma melhor condição de vida para a família. Que muitas das vezes iam em “Pau-de-arara”, por longas estradas de terra durante semanas. E quantos nordestinos perderam suas vidas, buscando saciar a fome, indo em direção à região privilegiada do Brasil. Onde todos os investimentos eram feitos pelos governos da época.
E haviam os moradores destas regiões, que nos recebiam com desdém, sarcasmos, ironias e até nos rotulavam como se fossemos um "mal" a ocupar suas lindas cidades. Éramos chamados de “baianos”, “Paraíbas”, "invasores", “flagelados” da seca...
Nós que não tínhamos nem como sair de nossas terras em busca de melhorias, ficamos totalmente abandonados e recebíamos as migalhas que caiam dos pratos dos poderosos de Brasília.
Você deve se lembrar da famosa “Frente de Serviço”. Que transformaram “trabalhadores” em escravos. Nos colocavam ao sol das 14h para “limpar” beiras de estradas. Muitas delas sem asfalto. Era um serviço humilhante, ultrajante e indigno!!  Tirar terra de um lugar e colocar em outro.
Ou nos usavam para, na enxada, cavarmos açudes a espera de água que nunca chegava. Alguém deve lembrar o que falavam de nós, quando se referiam à comida. "Morta -fomes", "bando de desocupados", "flagelados" , e rotineiramente ouvíamos a frase nefasta de que o Brasil não andava porque tinham que sustentar todo o Nordeste!!!
Ou vocês já esqueceram do quanto isto batia pesado dentro de nossas almas?!  Feria o nosso orgulho de tal forma, que Luiz, o Gonzaga, cantou:
 - “Seu doutô os nordestino têm muita gratidão. Pelo auxílio dos sulista nessa seca do sertão. Mas doutô uma esmola a um homem qui é são. Ou lhe mata de vergonha ou vicia o cidadão. É por isso que pidimo proteção a vosmicê”.
Nós andávamos de cabeça baixa, com a mais baixa-estima que um ser humano podia ter.
Tínhamos vergonha da condição de cidadão apartado do Brasil. E as vezes de ser nordestino. Pois não éramos bem vistos pelo resto das regiões brasileiras. Chegamos a tal nível de degradação social que os poetas populares, Bráulio Tavares e Ivanildo Vilanova, escreveram: “Já que existe no sul esse conceito. Que o nordeste é ruim, seco e ingrato. Já que existe a separação de fato. É preciso torná-la de direito. Quando um dia qualquer isso for feito.  Todos dois vão lucrar imensamente. Começando uma vida diferente. Do que a gente até hoje tem vivido. Imagina o Brasil ser dividido. E o nordeste ficar independente”?
Era uma lamento desesperado de autoafirmação do nosso povo. Se não nos queriam, que então nos dessem a liberdade para que pudéssemos usufruir das nossas riquezas. Que enviadas ao planalto central, era dividida de forma desigual. Você lembra dessa época? Pois eu me lembro muito bem! !!
Mas há 12 anos atrás o Brasil começou a mudar. Foi preciso que um nordestino fosse eleito presidente do Brasil para que, de fato, nos tornássemos brasileiros por inteiro. Não só de nascimento, mas também de direito. Com a eleição de Lula houve uma mudança de atitude. O sul continuou uma maravilha, mas nós aqui do nordeste, antes esquecidos e mal tratados por todos os governos anteriores, pudemos ter oportunidades. A Seca no semiárido continua. É verdade que os carros-pipas ainda existem. Mais foram construídas centenas de adutoras, que irrigam e fertilizam o solo. Hoje a água não é mais o grande problema da região. Há o "água para todos"! Até os candeeiros, que antes era pratica comum em cidades, hoje nem na zona rural existem mais. Há o "Luz Para Todos"!
 Prefeituras recebem caçambas, enchedeiras. Tratores que aram as terras. Grãos são distribuídos para serem plantados pelos pequenos agricultores. Estradas, antes de chão batido, hoje estão asfaltadas por todo o nordeste. Já não comemos mais poeiras nas BRs da vida. Antes tínhamos que ir ás rodoviárias comprar passagens para o Sul. Hoje temos aeroportos que trazem nossos irmãos para visitarem os que ficaram, e muitos retornam definitivamente, porque agora há emprego, renda e produção. O que antes nos fazia chorar, agora nos faz sorrir, ao rever os nossos parentes e amigos que chegam em aviões lotados de passageiros e cargas. E tudo isto só foi possível, como falei anteriormente, porque um Partido, teve uma ideia de governo e um nordestino, teve a coragem de enfrentar o sistema político e, de cabeça erguida, olhar de igual para igual, com as maiores forças políticas do Brasil e do mundo. Luiz Inácio Lula da Silva é o representante deste pensamento de igualdade entre todos os Brasileiros. E foi ele e o que o governo do Partido dos Trabalhadores representa para a nosso povo hoje, quem apresentou a Senhora Dilma Roussef como sua sucessora na presidência.
E o que ela fez? Deu continuidade ao que vinha sendo feito por ele, e melhorou ainda mais. Foi Dilma quem garantiu a continuidade dos programas sociais. Que tirou muitos brasileiros, e em especial os nordestinos do nível de miséria absoluta!!
Foi Dilma do Minha Casa Minha Vida, Dilma do PAC – Programa de Aceleração do Crescimento, que com este programa mudou pra melhor a cara do Nordeste.
Dilma da Copa das Copas, com estádios elogiados pela imprensa estrangeira e pelos jogadores que estiveram aqui para celebrar o melhor evento já feito no mundo na área do futebol.
Agora, 2014, estamos novamente em um período eleitoral. Onde de um lado tem a Dilma que representa toda essa mudança do nosso povo. E do outro tem o atraso. Com Aécio e Marina, um ou o outro representam a mesma velha política do beneficio aos ricos, política que reinou anteriormente e fez tanto mal ao povo nordestino e a maior parte dos brasileiros.
Basta você, irmão nordestino, dar uma olhada no nome das pessoas que estão assessorando cada um dos dois. Verá que são aqueles que seguram e atrasam o Brasil durante todo o tempo. Aqueles que confiscaram as nossas poupanças. Aqueles que vão virar as costas para o nordeste. Eles representam a elite que não aceita que filho de nordestino agora possa ser formar como Doutor em universidade pública ou particular. Beneficio concedido por este governo de agora que pensou primeiro nos pobres. Meus irmãos é chegando a hora de você tomar uma decisão que irá impactar para o resto de nossas vidas e de nossos filhos. Ou continuamos as mudanças com Dilma e Lula, e o projeto que eles representam, ou daremos passos atrás com o atraso que vem acompanhado nos outros candidatos. É hora de você fazer uma reflexão no que éramos a doze anos atrás e o que somos e temos agora.
Não precisa se demorar muito na análise. Lembre-se do que você tinha, do que seus filhos podiam ter, e o que podemos ter e dar aos nossos entes queridos. É hora de darmos um passo adiante, com o Projeto de Governo de Lula e Dilma! Não é hora de embarcarmos em aventura! Isto já ocorreu antes, e pagamos muito caro por isto. Nordestinos de todos os cantos do Brasil, uni-vos em defesa do nosso povo, em defesa do Brasil. Não podemos ver novamente as frentes de trabalho, ouvir as humilhações de antes, nem tão pouco, perdermos as garantias conquistas ao longo de anos de luta e sofrimento.

Nordestinos, Dilma e Lula deve ser o nosso caminho nesta eleição em outubro, para mantermos as mudanças e melhorias para o nordeste, Vote Dilma 13 Presidente!
Dimas Roque.

31.8.14

Dilma e Lula nas ruas são imbatíveis.

A militância Petista, tão canta em versos e prosas, por todos os seus filiados e principalmente por Luiz Inácio da Silva, está perdendo a paciência com o atual comando, ou como eles mesmo dizem nas redes sociais, “descomando”, da atual coordenação nacional da campanha da presidente Dilma Roussef. A reclamação vai da falta de material gráfico em todo o país. Há cidades que até este momento não tem um “santinho” da candidata. E passe pelo desaparecimento da candidata e de seu principal cabo eleitoral nas ruas.
A constatação, de todos, é que os “marqueteiros” transformaram a campanha em algo para a TV, abandonando o que de mais forte tem o Partido dos Trabalhadores, que é a sua militância.
Neste vácuo, com a trágica morte do candidato do PSB – Partido Socialista Brasileiro, apareceu a sua vice, Marina. Exposta durante o velório por toda a grande imprensa em Rede Nacional de TV. Diante do caixa do defunto, foi lançada como candidata. E como dizem os velhos políticos no Nordeste, “com defunto em eleição não há quem possa”. Uma referência ao sentimento de comoção que é causado. E que foi potencializado de maneira manipuladora, nunca antes visto na história do Brasil.
O PT, avisado pela militância virtual, do estrago que viria, ficou calado. Não há registro de uma única reunião para traçar uma nova tática ao que estava posto sorrindo diante do caixão.

Não quero me arvorar a ser o criador da roda, mas, ou Lula e Dilma vão as ruas falar com o povo, onde são imbatíveis, ou vão cair no conto do marketing de televisão. O Barba pode bater cidades grandes do interior do Brasil, duas a três durante o dia, e a noite encontra Dilma em uma das capitais, terminando com mais um comício. A hora é essa, não há tempo a ser perdido neste momento. Chacoalhar essa coordenação e trazer o povo, que foram beneficiados durante as gestões do PT. Só com o povo na rua, ouvindo Lula e Dilma é que enfrentaremos a onda da comoção de uma morte trágica.