30.7.13

Paulo Afonso sedia debate sobre feminização da Aids.

A Secretaria Estadual de Políticas para as Mulheres (SPM) está realizando uma série de seminários nos territórios baianos, envolvendo a população feminina que vive com HIV/Aids, profissionais de saúde, representantes de organizações feministas, prefeituras, entre outros públicos que lidam com o tema. A ação tem como meta atingir cinco municípios, entre eles, Paulo Afonso, que sediará o evento nesta quinta-feira (1º), das 8 às 17hs, no auditório do Hotel Beldeveri. A ação acontece em parceria com a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVEP) da Secretaria Estadual da Saúde (Sesab). 
A iniciativa, que também contempla os municípios de Juazeiro, Serrinha, Barreiras e Jequié, visa incentivar a autonomia das mulheres em relação ao seu próprio corpo e chamar a atenção para a necessidade de práticas sexuais mais seguras e responsáveis. Durante o encontro será abordada a chamada “feminização do HIV/AIDS”, fazendo a relação entre o tema e a sua incidência, cada vez mais crescente, no público feminino. Também são realizadas oficinas de teatro, que contribuem para as discussões entre o público participante. Testes rápidos de HIV e sífilis serão oferecidos para mulheres e homens que comparecerem ao local.
Números - De acordo com o boletim epidemiológico da SUVISA, na Bahia, em 2010,  dos 1.287 novos casos de AIDS registrados, 534 (41,49%) foram identificados na população feminina. Se esta tendência continuar, calcula-se que, que nos próximos dez anos, o Brasil e a Bahia atingirão a proporção de um homem para cada mulher portadora. Essa proporção já é uma realidade no contexto mundial. Segundo dados da UNAIDS (2012), metade das pessoas do planeta que hoje vive com HIV são do sexo feminino.

Ascom/SPM/BA.

Nenhum comentário: