20.3.13

Rosália França se submete a 3ª cirurgia de transplante total de fígado e passa bem.


Rosália França, submeteu-se a cirurgia do primeiro transplante de figado, em julho de 2012,  ficando mais de 60 dias internada, na UTI do Hospital Português, em Salvador-Ba. Infelizmente esse procedimento não deu certo, pois houve trombose nas artérias que irrigavam o novo órgão.
Rosália retornou para a lista de espera, mas com prioridade, devido sua necessidade, e em novembro de 2012, ela foi chamada novamente, urgentemente ao Hospital Português, sendo submetida, pela segunda vez, a outro transplante total de fígado. Infelizmente, repetiu-se a intercorrência de trombose.
Ainda convalescendo do segundo transplante, ela recebe em seu leito na UTI, a visita do chefe da equipe de cirurgiões de transplante hepático, Dr. Jorge Bastos, que afagando sua cabeça, diz: "vamos ter que fazer de novo ...", eu, Antonio França, seu irmão, estava presente. E, naquele instante, ela estava tão sofrida que não conseguiu nem chorar com a intensidade que a situação motivava.
Ela foi relistada para o terceiro transplante, sem ao menos ter alta do segundo. E nas vésperas do natal de 2012, ocorreu a terceira cirurgia. Que, ao nosso ver, seria a última, seja qual fosse o resultado, haja vista, seu fraco estado, fisico e clinico. O procedimento foi um sucesso, pois a equipe médica, retirou o órgão do doador acompanhado das artérias, vez que a paciente tinha  predisposição à trombose, ficando a mesma anticoagulada no pós.
No entanto, acredito que nosso Deus estava vigiando, e teve piedade de salvar mais um filho seu.
Seu estado de saúde é estável, está em casa, na capital baiana, se recuperando, tanto que os médicos já autorizaram que visitasse sua terra natal, Paulo Afonso, mesmo  por poucos dias.
Agradecemos imensamente a Equipe de Transplante Hepático do Hospital Português, do seu chefe, Dr. Jorge Bastos, Dr. Bruno Almeida, Dr. Paulo Bitencourt, Dra. Andréia Cavalcanti, Dra. Liana de Codes, aos Enfemeiros, aos Técnicos de Enfermagem, A Chefe da UTI, Dra. Auxiliadôra.

Nenhum comentário: