13.3.13

Em entrevista a Giuliano Ribeiro das Rádios Delmiro e ao Rogério Costa das Rádios Gazeta, Dilma fala da retirada de 22 milhões da miséria e do enfrentamento à seca.


A presidenta Dilma Rousseff conversou, na manhã desta quarta-feira (13), com rádios de Alagoas sobre as medidas adotadas para o enfrentamento da estiagem no Semiárido Nordestino, considerada uma das maiores dos últimos 50 anos, e para a retirada de 22 milhões de brasileiros da pobreza extrema. Dilma também falou da visita feita nesta terça às obras do Canal do Sertão Alagoano, que vai levar água do Rio São Francisco a 42 municípios do estado.
“O Bolsa Família veio de uma vontade política de acabar com a pobreza no Brasil. (…) Foi uma escolha política, cuidar dos cidadãos mais pobres do Brasil. (…) O Brasil era um dos países mais desiguais do mundo, no início dessa década. E, se não houvesse o Bolsa Família, teríamos 36 milhões de pessoas extremamente pobres. Portanto, foi preciso garantir para as pessoas uma rede de proteção social. (…) E essa garantia de R$ 70 mínimos por pessoa da família nos permitiu tirar 22 milhões da miséria”, afirma.
A presidenta ainda falou sobre a parceria para diminuir a violência em Alagoas. Segundo Dilma, já foram investidos pelo governo federal mais de R$ 38 milhões, e deslocados 230 agentes da Força Nacional, que ajudam no policiamento ostensivo e de proximidade. Para ela, as ações já mostram efeito, com a queda de 10% da média diária de crimes letais violentos.
Dilma lembrou que 4 mil armas de fogo foram apreendidas e destruídas, e 53 criminosos de alta periculosidade foram transferidos para presídios federais, o que desarticula as quadrilhas no estado. A presidenta afirmou que ainda serão investidos muitos milhões de reais para fortalecer o sistema prisional do estado, com a construção de uma cadeia pública em Maceió para 450 detentos, e para oferecer uma estrutura adequada à segurança pública e à justiça criminal.

Nenhum comentário: