28.2.13

Prefeito Heleno Silva se reúne com reitor da UFS no MAX.


O prefeito de Canidé de São Francisco, Heleno Silva esteve na última terça-feira, 26, no Museu Arqueológico de Xingó (MAX), onde foi recebido pelo reitor da Universidade Federal de Sergipe (UFS), Ângelo Roberto Antoniolli. O encontro foi viabilizado pelo ouvidor geral do Estado de Sergipe, Luiz Eduardo Costa e teve como finalidade estabelecer parceria entre a Administração Municipal e a UFS, Instituição mantenedora do MAX.
Albérico Nogueira, diretor do MAX, explica que as peças do acervo do MAX datam entre cinco a seis mil anos de idade e contam a história dos povos que já habitaram as margens do Rio São Francisco, na região de Canindé. O Museu surgiu da parceria entre UFS e Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf), pela necessidade de resgatar o material arqueológico que seria submerso pelo lago Usina Hidrelétrica de Xingó. Hoje a Universidade é a única responsável pela manutenção da preservação de todo o material.
Segundo o reitor Ângelo Roberto, a área onde fica o MAX é de propriedade da Chesf, o que impossibilita a UFS de fazer investimentos. “Existe a necessidade de que sejam feitos novos investimentos no MAX, para acomodar e preservar o acervo arqueológico que está à disposição, no Museu, para visitação dos turistas, estudantes e pesquisadores”, expõe, revelando haver a expectativa de que a Empresa venha a repassar, de forma definitiva, a área para a Universidade.
Heleno Silva disse que a Prefeitura será parceira da UFS neste projeto que está sendo pensado para o MAX e isto inclui a instalação de uma melhor infraestrutura para atender aos turistas que visitam o Museu. “O MAX não só é um elemento de importância cultural para Canindé, mas também influi economicamente para o Município através do turismo. Só no ano passado, 8 mil pessoas visitaram o material arqueológico à disposição no Museu”, informou o prefeito que foi ao encontro acompanhado do secretário Municipal de Educação, Orinaldo Santana.

Nenhum comentário: