6.4.12

Leitor diz que Anilton "tomou conhecimento" e por isto já estaria citado.

A intimação foi publicada no Diário Oficial.
Ao recebermos este e-mail do leitor do Site Notícias do Sertão conhecido como o "Anjo", nós de imediato o publicamos para que não reste duvidas quanto ao que a Lei determina e ensina. A protelação da nomeação dos 1.800 aprovados no concurso público, realizado pelo município de Paulo Afonso na Bahia, é um Crime Recorrente que o prefeito Anilton Bastos vem cometendo. Se de alguma forma ele descumpre as determinações da justiça é porque a própria não o fez finalmente cumprir as suas próprias decisões. Neste caso, a culpa é compartilhada.

Os aprovados no concurso público viraram chacota, servem de mangação por aqueles que deveriam cumprir a Lei. Mas há que se fazer uma dura pergunta: Quem está protegendonilton e prefeito A e porque?

Segue o que nos mandou o internalta:

A recente notícia de que a determinação judicial para a nomeação dos candidatos aprovados no concurso realizado em 2008 foi frustrada, devido um erro do oficial de justiça causa inquietude à sociedade. Melhor explicando, segundo noticiou-se, o descumprimento da decisão estaria respaldado por uma falha no ato processual, uma vez que a intimação da prefeitura não foi realizada na pessoa do Prefeito Anilton Bastos ou seu Procurador Flávio Henrique.

Ainda que, numa primeira análise, a atitude natural da população seja culpar o Oficial de Justiça por um eventual erro no cumprimento do dever, o fato merece uma melhor reflexão, esta sob a ótica jurídica.

Eu poderia até falar da teoria da aparência para considerar válida a intimação da parte quando recebida por empregado, no endereço de sua sede, mas não vai ser necessário uma vez que a prefeitura tomou conhecimento da determinação por publicação no Diário Oficial. Na verdade trata-se de uma clara postura por parte da prefeitura municipal em ganhar o máximo de tempo possível sem cumprir o que já foi determinado em várias esferas da justiça.

Da leitura do Código de Processo Civil, não se percebe nenhum dispositivo que imponha tal exigência. O artigo 12 do CPC leciona que o representante legal do Município é o prefeito ou seu procurador, no caso, os Senhores Anilton Bastos e Flávio Henrique. Na sequencia, o artigo 237 combinado com o 236 da mesma Lei, dispõem que nas comarcas onde houver órgão de publicação oficial, consideram-se feitas as intimações pela só publicação dos atos em dita impressa oficial.

Após as idas e vindas processuais, restou que o Juiz da Comarca de Paulo Afonso, o Ilustríssimo Dr. Rosalino dos Santos Almeida determinou que o município providenciasse as nomeações sob pena de multa. Isto nos autos da Ação Civil Pública de nº 0000759-12.2010.805.0191, em que o município está representado pelo procurador Flávio Henrique Magalhães Lima, tudo de acordo com a lei.

É praxe forense que os advogados recebam as intimações através das publicações no Diário Oficial, e nesse caso não há motivo para ser diferente por total ausência de respaldo legal. Convém ressaltar que há, de fato, casos em que se exige a intimação pessoal do representante legal, como é o caso do Ministério Público (art. 236, §2º do CPC), Procurador da Fazenda Nacional, de Defensor Público e de Advogado da União.

A Fazenda Pública Municipal não é um desses casos de exceção. As Procuradorias estaduais e municipais foram contempladas na legislação processual pátria apenas nas execuções fiscais e quando chamadas a defender o ente federativo nos mandados de segurança impetrados contra seus agentes. Não é o caso.

A conduta da prefeitura não se justifica, sobretudo porque o despacho foi disponibilizado no DIÁRIO DA JUSTIÇA ELETRÔNICO – Nº 670, na quarta-feira, 7 de março de 2012 Cad. 3 / Página 321. Assim, considera-se publicado no dia seguinte 08/03/2012, ocasião em que inicia-se o prazo para o devido cumprimento. É bom que se diga que constou na publicação, expressamente, o nome do representante legal do município, o qual repita-se, deu-se por intimado.

Nota-se, portanto, que a prefeitura vem desrespeitando uma ordem judicial, sob um argumento sem sustentação e que foi, inclusive superado pelo STJ em farta jurisprudência, apenas para não ficar repetitivo citamos somente uma, o REsp 1148482 / GO RECURSO ESPECIAL 2009/0021333-8, cuja ementa transcrevemos abaixo, in verbis:

PROCESSUAL CIVIL. INTIMAÇÃO DA FAZENDA ESTADUAL. PUBLICAÇÃO NO DJ.

EXCEÇÃO. INEXISTÊNCIA.

1. A existência de prerrogativa de intimação pessoal é exceção à regra comum da intimação pela via do Diário de Justiça. Inexistindo expressa previsão legal sobre a intimação das Procuradorias Estaduais ou Municipais, por certo elas não serão contempladas.

2. "Não cabe ao Poder Judiciário, ao arrepio do princípio da separação dos poderes, interpretar normas para conceder prerrogativas processuais a órgãos que não foram privilegiados pelo Poder Legislativo" (AgRg no Ag 958.650/RJ, Rel. Francisco Falcão, DJe 06.08.09).

3. Recurso especial não provido.

Está claro o desrespeito do Prefeito pelas decisões judiciais, em franca oposição ao princípio da Separação dos Poderes. Isso para não mencionarmos o tão esquecido princípio constitucional da moralidade que ele prefere virar as costas e nomear em regime temporário, sem processo seletivo, pessoas para exercer as mesmas funções previstas no edital do concurso.

A intimação será renovada, veremos qual será a próxima manobra de Anilton Bastoso, lembrando que além da multa arbitrada por descumprimento, é crime de responsabilidade deixar de cumprir ordem judicial, sem dar o motivo da recusa ou da impossibilidade, de acordo com o artº 1, XIV, Decreto-Lei 201/67. A sociedade pauloafonsina está atenta e esperando confiante numa postura firme do Judiciário, juntamente com o Ministério Público diante dessa afronta do chefe do Poder Executivo. E relembro aqui que na Ação Civil Pública impetrada pelo MP, consta a possibilidade de Intervenção no município, o que já me parece necessária, visto que o senhor prefeito já mostrou que não respeita qualquer decisão da justiça referente a este caso.

Se o Ministério Público calar-se diante de tamanha afronta, estará desmoralizado junto à sociedade, que nas ruas da cidade vê com grande descrédito o caminho que tomou este caso.

5.4.12

Campanha Olho Vivo.


4.4.12

EXCLUSIVO: Erro de Oficial de Justiça inviabilizou nomeação de Concursados.

Quando o Juiz da Comarca de Paulo Afonso, o Ilustríssimo Dr Rosalino dos Santos Almeida despachou a notificação para ser entregue ao prefeito da cidade Anilton Bastos,dando a ele como prazo final o dia 02 de abril para a convocação de todos os 1.800 aprovados, se esperava que o Oficial de Justiça cumprisse o que determina a Lei, que diz que só poderia receber o documento, o prefeito ou seu Procurador Flávio Henrique.
Mas a pessoa responsável cometeu um grave erro. Entregou a correspondência a uma funcionária do município e não as duas únicas pessoas que poderiam ser notificadas.
Este erro só foi descoberto hoje pelo advogado dos aprovados Celso Pereira, que de imediato informou ao juiz do caso. Que determinou que fosse feito outro documento a ser entregue, agora, a uma das duas pessoas, Anilton Bastos ou seu procurador Flávio Henrique.

Crianças do Colégio Sete de Setembro fazem apresentação da Paixão de Cristo.


E emocionam aos adultos que estavam presente.
A cada ano, durante a Semana Santa, onde é lembrada a morte de Jesus Cristo pelos judeus em Jerusalém, todos os que acreditam que Ele é verdadeiramente o Filho de Deus, reverenciam a sua história. Cada um da sua forma. Hoje foi a vez do Colégio Sete de Setembro da cidade de Paulo Afonso/BA, que com seus alunos do ensino fundamental fez uma bela apresentação dobre o tema.
Com a quadra lotada de crianças, para verem e representarem e receberam a visita de muitos pais e mães. Todos, com um único objetivo, ver aqueles pequeninos se apresentando.
Destaque para a garota Maria Eduarda que fez a papel da Mãe de Cristo. Uma palavra define a apresentação feita por ela, “brilhante”. Sua participação ao pé da Cruz, com o Cristo crucificado emocionou muitos dos presentes e foi possível ver professoras literalmente chorando. Tão bela foi a participação da garota.
O evento aconteceu na quadra de esportes do Colégio na manhã desta quarta-feira, 04 de abril. Veja mais fotos aqui.

3.4.12

Secretários estaduais discutem projetos prioritários para a Copa 2014.

A validação dos projetos prioritários que serão implantados em Salvador até a Copa de 2014, que têm investimento previsto de R$ 3,8 bilhões, foi a pauta da reunião do Comitê Gestor do evento, realizada na manhã desta terça-feira (3), na Companhia de Processamento de Dados da Bahia (Prodeb). Participaram os secretários estaduais Rui Costa (Casa Civil), Ney Campello (Secopa), Cícero Monteiro (Desenvolvimento Urbano), Sérgio Gabrielli (Planejamento), Domingos Leonelli (Turismo) e Maurício Barbosa (Segurança Pública).

Os projetos incluem a construção da Arena Fonte Nova e qualificação do entorno (R$ 650,7 mi), melhoria da mobilidade urbana e acessibilidade (R$ 1,64 bi), requalificação e infraestrutura turística (R$ 437,5 mi), qualificação profissional dos atores envolvidos (R$ 98,5 mi), fortalecimento da cultura local (R$ 110 mi), infraestrutura digital (R$ 3 mi), segurança pública (R$ 524,7 mi), requalificação da rede hospitalar (R$ 210,1 mi) e legados sociais (R$ 170,1 mi).

A Arena Fonte Nova já está com 55% das obras concluídas. O Aeroporto Internacional de Salvador passará por uma reforma e ampliação, com um investimento de R$ 64,3 milhões e previsão de entrega para julho de 2013. Já o Porto terá investimento de R$ 30,2 milhões, com as obras licitadas e previsão de entrega para julho de 2013.

Comitê Unificado

Durante a reunião foi discutida também a formação do Comitê Organizador Unificado, que será formado por órgãos do Governo do Estado e da Prefeitura de Salvador. Trata-se de uma instancia prevista no Plano Diretor da Copa, com a finalidade de monitorar as ações e projetos do Mundial de Futebol de 2014. (Ascom/Casa Civil)

Janinho confirma que Copa Vela 2012 será na Avenida.

A informação errada está no Site Transparência da Prefeitura de Paulo Afonso
O secretário de Turismo da cidade de Paulo Afonso confirmou que a Copa Vela ira mesmo acontecer na Avenida Apolônio Sales e não no Parque de Exposições como está publicado no Site Transparência. A informação da mudança pegou a todos de surpresa e teve reclamações nas Redes Socias.
Por telefone Janinho disse que não vai ter mudança e que a informação deverá ser revista no Site.
A informação do ano então deixa de existir com a agilidade que foi verificação da mesma.

Exclusivo: Prefeitura anuncia que a Copa Vela será no Parque de Exposições da cidade.


Esta deverá ser a notícia do ano, muito mais importante que a contratação da cantora Ivete Sangalo para o maior evento festivo da cidade. É que a população foi pega de surpresa com esta informação, pois não havia um indicativo de que isto pudesse acontecer.
Penso que venha a ser algo da área do Marketing da prefeitura, porque de outra forma não se justificaria tal movimentação. Agora é esperar se ao acabar com o evento no centro da cidade, não acontecerá o mesmo que houve com o São João quando foi para lá. A elitização!
Há que se pensar também na segurança para os foliões, já que aquele local fica quase que fora do município. Rogo a Deus que, os menores que participam deste evento, e são muitos, não tenham problemas na sua locomoção durante as madrugadas.
Anote ai, esta notícia ainda vai dar o que falar na cidade.

2.4.12

Site anuncia a renúncia do prefeito Tista deverá renunciar.

Isto deve acontecer ate a quarta-feira (04).
Anunciado agora a pouco pelo Site Jeremoabo Agora a notícia de que o prefeito da cidade, João Batista Melo de Carvalho, conhecido como Tista, deverá mesmo renunciar ao cargo até a próxima quarta-feira (04), obedecendo ao prazo legal de afastamento conforme obriga a legislação eleitoral. Oficialmente, isso ainda não está confirmado, mas, segundo fontes seguras, a decisão foi tomada, hoje, em reunião em Salvador. O motivo de sua renúncia seria um processo que já está em terceira instância. “Eu respondo judicialmente por uma falha administrativa ao colocar placas com o meu nome em algumas obras públicas na cidade. Na época, não tirei proveito disso, pois nem era candidato. Estou pagando um preço alto por não ter acompanhado o processo”. Se for condenado, Tista poderá perder seus direitos políticos. A estratégia seria, então, renunciar ao cargo, antes mesmo da sentença, para que sua esposa Anabel de Sá Carvalho possa se candidatar ao cargo maior do executivo jeremoabense. Ele usou a legislação eleitoral para explicar a saída.
A renúncia, porém, não tira Tista da disputa. Ele continua como candidato, dependendo apenas do resultado do processo, que, sendo favorável, deixa-o novamente apto à concorrência ao cargo.
Com isso, o vice-prefeito Pedro Bonfim (Pedrinho de João Ferreira) deve assumir o cargo nos próximos dias. Pré-candidatos ao mesmo cargo estão comemorando bastante, visto que uma disputa direta com Tista seria inegavelmente muito mais difícil.

OPOSIÇÃO ENGROSSA DISCURSO CONTRA GOVERNO EM PAULO AFONSO‏.

A sessão desta segunda, 02/04, veio esquentar o tom dos discursos na Casa do Povo. Vítimas de seguidos ataques pela imprensa governista, certamente a mando do seu patrocinador-mor, os vereadores Celso Brito e Daniel Luiz não economizaram críticas e diante das provocações indicaram verbalmente a intenção em abrir algumas CPIs no Governo Municipal para expor quem está faltando com a verdade.

No início do seu discurso o vereador Celso enalteceu a imprensa local, contudo sentida a ausência da “imprensa oficial”, que nas palavras do edil “tem feito falta nas sessões desta Casa para ouvir o que os vereadores falam e distorcerem com um pouco mais de classe do que se diz da tribuna”. O vereador fez referência ainda a forma jocosa que estes órgãos de imprensa escrita e falada tem se dirigido aos vereadores, tentando colocar a mando do patrocinador informações mentirosas para atingi-los. “Alguns jornalistas estão deixando que o cérebro não funcione, para fazer funcionar o estômago”, e deixou claro que ao contrário do que se expõe, foi graças a oposição que os projetos do prefeito foram aprovados, e se há problemas neste governo o único responsável é o próprio prefeito, que na opinião do vereador ainda não mostrou a que veio.

“O prefeito é um homem de palavra. Disse que iria fechar a maternidade do BTN e a fechou; que não iria chamar os concursados e desafiando a justiça não chamou (lembrando o prazo da justiça que inspira neste dia 02, para convocá-los); disse que iria construir um mercado com 1,8milhão e gastou mais de 5milhões sem apresentar como foram os aditivos, e acabou com a feira”, exclamou o vereador Celso, diante do fim da feira-livre de mais de 50 anos na cidade, impedindo o seu crescimento e papel cultural-empreendedor.

Ainda, em resposta aos constantes ataques do governo e da imprensa, o vereador Celso relacionou várias ações da sua gestão como secretário de saúde, que em apenas 1,5ano trouxe mais recursos e avanços na saúde que os 20 anos do grupo político que hora governa Paulo Afonso. E que não se justifica tamanho gasto em todo o governo atal, sem que nenhum novo projeto tenha sido elaborado e implantado no município pelo mesmo. E reafirma o propósito de instaurar uma CPI para verificar os reais gastos com a saúde e outros setores do município, onde secretários, diretores e chefes iriam ser chamados a depor e esclarecer os fatos. “Na política se aprende que o homem público deve ser comedido em suas palavras, mas também não pode ser um covarde”, disse o vereador Celso em resposta às agressões sofridas, e em defesa de todos os vereadores da oposição.

O vereador lembrou de sua passagem em encontro nacional do PSB-40 em Brasília neste final de semana, quando partido afirmou que terá candidato em mais de 1500 municípios, e Paulo Afonso será um deles, seja para candidato na majoritária ou para decidir sua coligação. Diferente do que se assistiu em Paulo Afonso, quando “um líder de proveta que nunca tinha apertado a mão de um cidadão pauloafonsino foi empurrado pelo seu chefe e aceito pelos seus, sem nunca ter sido antes referendado pelo povo”, disse o vereador Celso Brito, que ainda exaltou o fato de que no PSB ele não precisa de um chefe para dizer a que ele vai se candidatar, pois tem a liberdade de ter seu nome avaliado, diferente de alguns colegas da situação, que terão que permanecerem no máximo a vereador, pois somente os que pertencem a esta determinada família podem ter esse direito de se pré-candidatarem a uma vaga majoritária, em detrimento dos demais cidadãos que os apoiam, tidos como incapazes de assumir posto maior.


Ironizando a atitude de determinados membros da imprensa, o vereador lembrou que uma cidade do interior que não tem um louco para chamar atenção, não seria uma cidade do interior, e em Paulo Afonso não seria diferente, e já é motivo de piadas os esdrúxulos comentários desta patética representação de uma imprensa, que ao invés de informar e entreter seus leitores e ouvintes, servem de massa de manobra para atingir os objetivos de grupos políticos adversários. E deixa de lado o seu valor democrático e importância ao desenvolvimento social, econômico e cultural de um lugar, para servir de vergonha a classe jornalística. Que pena! (Assessoria Celso Brito)

Na tribuna da Câmara Vereador chama prefeito de Ali Baba.

E assessores seriam seus auxiliares nos desmandos.
Se mostrando indignados com a prática de alguns vereadores ligados ao prefeito Anilton, os vereadores da oposição despertaram para o que chamam de “covardia”. Segundo Celso Brito, todos os projetos enviados a Câmara pelo gestor foram aprovados, com o apoio da oposição. “Acatamos todos os que beneficiam a comunidade”. Mas segundo ele, em “inaugurações que são verdadeiros comícios, algumas pessoas falam mentiras”. Ao afirmar que a os erros da cidade é culpa da oposição.
Em aparte, o vereador Daniel reafirmou o que já tiinha dito no seu discurso, e chamou mais uma vês o prefeito Anilton Bastos de “Ali Baba”. Referência ao personagem do livro Das Mil e Uma Noites. Ele convocou a oposição a tomar uma posição firme contra os “desmandos” existentes no município. Ele diz que só com uma CPI, poderão ser apuradas as “diárias e mais diárias” do secretário de saúde. Daniel citou com exemplo uma com valor de R$ 10.000,00 em nome de Aureliano, do dia 12 de janeiro deste ano. E que não tem a informação no portal da transparência de como foi utilizada.
O vereador Celso ainda disse que qualquer popular para ter acesso a um exame, só conseguirá ter acesso se procurar um vereador da situação.

Estão à disposição da população de Paulo Afonso na Bahia, as contas referentes ao exercício de 2011.

O presidente da câmara Regivaldo Coriolano, no uso de suas atribuições legais, dá cumprimento ao que preceituam as Resoluções 318/1997 e 1060/2005, do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado da Bahia, e do Art. 53, §§ 4º e 6º, da Lei Orgânica do Município de Paulo Afonso, leva ao conhecimento do público que:
A Prestação de Contas da Prefeitura e Câmara Municipal de Paulo Afonso, referente ao exercício de 2011, se encontra na Secretaria da Casa Legislativa, durante o prazo de disponibilidade pública, ou seja, por 60 (sessenta) dias, a partir da publicação deste edital no Diário Oficial da Câmara Municipal. Toda a documentação está à disposição de qualquer cidadão para exame e formulação de representação quanto à legalidade e legitimidade das contas, para posterior remessa ao Tribunal de Contas dos Municípios.
Os interessados serão atendidos durante o expediente normal da Câmara Municipal, no horário das 8h às 12h, devendo procurar os Servidores Carlos Lima Nascimento, Controlador Geral, ou Dra. Celina Maria Braga de Carvalho, Chefe de Gabinete da Presidência.
Este é um bom momento para os populares saber como é aplicado o dinheiro público.

02 de Abril é o dia em que a justiça determinou ao prefeito que convoque os aprovados no concurso público.

Ate o momento, não houve uma única convocação.
No dia 16 de março, o prefeito Anilton Bastos foi notificado pela justiça para que no prazo de 15 dias, convocasse as 1.800 pessoas que foram aprovados no concurso público realizado pelo município. Hoje é a data limite em que ele deve convocar a todos. Assim é o que diz a Lei no Brasil. Mas o que parece mesmo é que o gestor não atenderá, mais uma vez uma determinação judicial.
Perguntado o que deve acontecer de amanhã em diante, o advogado Celso Pereira disse que Anilton será multado em R$ 1.000,00 diário. Falou ainda que o prefeito vem cometendo crime continuado. É que ao descumprir todas as decisões que lhe foram impostas, o delito tem permanecido. E a justiça local, que deve fazer com que a Lei seja cumprida deve se pronunciar sobre este fato.
Muitos dos aprovados esperavam que o prefeito Anilton cumprisse a determinação, mas resignados esperam agora que a promotoria pública faça valer seus direitos. Ou a Lei não é feita para todos? Pergunto Eu.

1.4.12

Praça abandonada no centro da cidade de Canindé em Sergipe.


É comum ver cachorros fazendo suas necessidades na terra.
A população da cidade Sergipana não consegue entender como uma cidade que recebe mais de 10 Milhões de reais por mês não mantém uma praça digna. Com brinquedos quebrados e abandonada pela atual administração, que há mais de 07 anos toma conta dos destinos da cidade.
Canindé neste período em que o senhor Orlando Andrade é prefeito, já teria recebido mais de 840 milhões de reais. E segundo alguns populares, ele não teria feito as benfeitorias necessárias para tirar a cidade da pobreza. É fácil ver ruas no centro que ainda tem esgoto chorando a céu aberto. Ruas esburacas ou com o mato tomando conta da paisagem.
E foi no centro, que um popular tirou a foto para ilustrar o que significa a administração destes 07 anos de governo “Orlandinho”. O abandono em que a cidade ficou. Com obras do Governo Federal e Estadual.

Das coisas que eu fiz: O ano era 1980, em plena ditadura militar.

A idéia era essa.
Muitos eram aqueles que participavam do grupo jovem “reticências”, ligado a Igreja Católica na cidade de Paulo Afonso na Bahia. Era uma segunda-feira, véspera de 01 de abril. Naqueles dias o clima era de preocupação com a situação política no Brasil. Recebíamos notícias de prisões e assassinatos de pessoas que, por discordarem da política dos generais que estavam no poder, simplesmente eram perseguidas. Já naqueles dias, aquele grupo de jovens que todos os sábados se reuniám na Escola Casa da Criança I, começaram a perceber que não podiam simplesmente rezar e fechar os olhos para o que acontecia com os que lutavam.

Nossas armas eram o pensamento, a verbalização deles nos grupo e a execução de ações que demonstrassem a nossa insatisfação diante de tudo aquilo que discordávamos.

Foi quando tivemos a idéia de protestar contra o Golpe Militar naquele primeiro de abril. Nós buscamos algo que expressasse a nossa indignação contra os militares. Pensamos em fazer pichações na cidade, mas o risco era muito grande. Alguém sugeriu que devíamos fazer um ato durante o dia na Avenida Getúlio Vargas, mas essa proposta foi derrubada logo que apresentada. Eu me lembrei que tinha comprado uma camiseta em Salvador quando estive lá. Ela tinha um mapa do Brasil onde toda a Amazônia era representada com a bandeira Americana. Era um protesto contra o Projeto Jari. E foi ai que propus imprimirmos centenas de bandeiras brasileiras, mas pintadas com as cores e formato americano. E aqueles amigos toparam.

A primeira etapa da ação era convencer o então amigo e Padre Mário. Nós só conseguiríamos colocar em prática se ele autorizasse a utilização do mimeógrafo que ficava na cúria diocesana. Ele olhou para nós e disse, “se descobrirem isso, vai me trazer muitos problemas”, Era verdade! Mas prometemos que tudo seria feito durante a noite e madrugada. Então assim ficou combinado. Enquanto o “Cachacinha” imprima as folhas, nós pintávamos com tinta guache cada uma. Ate hoje me lembro do cheiro do álcool entrando pelo meu nariz.

Durante a madrugada, Padre Mário passou por lá para saber se tava tudo dando certo. Fiquei com a impressão de que ele queria era estar ali conosco, participando daquele ato, infantil, mas que representava muito para todos nós, naqueles dias. E enquanto estávamos na Curia, preparando tudo, uns soldados da Companhia do Exército, que fica ao lado, passaram por diversas vezes em frente. Era um fechar janelas e abrir janelas durante a madrugada. Nós, revolucionários, nos divertíamos muito com aquilo. Era a época dos sonhos de libertar o Brasil das garras da ditadura. E isto só veio acontecer muitos anos depois.

Quando terminamos de aprontar muitas folhas de papel oficio, com o desenho da bandeira brasileira, mas pintada como se fosse a Americana, saímos pelas ruas do centro da cidade a colar nas paredes. Era nosso ato de rebeldia.

Mas não duraria meia hora coladas. Enquanto estávamos colocando outras, fomos avisados de que um Jipe do exército estava passando com militares em seu interior. Paramos então de colar e ficamos esperando para ver o que acontecia. Desciam três pessoas do automóvel e arrancavam tudo o que tínhamos feito durante toda a noite. Foi uma tristeza muito grande entre todos. Nosso trabalho, nosso protesto não seria visto por ninguém. Então pegamos o que sobrou e colocamos debaixo das portas das lojas do comércio. Na manhã seguinte soubemos que o e exército foi avisado e saiu recolhendo tudo.

Ate hoje eu acho, que só os que participaram daquele protesto e o pessoal do exército que retirou tudo das paredes e recolheu nas lojas, ficou sabendo do protesto. Mas era o que podíamos fazer naqueles dias contra a Ditadura Militar.

Hoje é Dia de Luto.