1.12.12

Artista e fotografo visitam fábrica Mitte na Cadeia de Paulo Afonso.

O trabalho lá desenvolvido é referência no sistema prisional.

A empresária Danucha Kowalski com sua visão empreendedora viu na cadeia pública uma grande oportunidade de ao mesmo tempo em que ajuda na re-socialização dos presos que para lá são enviados a chance de expandir seus negócios.
Ela conseguiu junto ao governo do estado da Bahia a implantação de uma fábrica de roupas. A Mitte emprega mais de 15 presos em sistema de Rodízio. Para cada três dias trabalhos o preso tem a redução de um em sua condenação. Na costura de roupas e apliques de Silk Screen. “Aqui os presos participam de todas as idéias que colocamos em prática”. Afirmou Danucha, que tem o músico Alex como seu fiel escudeiro na administração do empreendimento.
Com maquinas de última geração a Mitte consegue produzir e vender roupas para várias cidades da região do semi-árido baiano. E a responsável por este por tudo isso é Danucha.
Hoje o compositor Jorge Papapá e o fotografo Zennek estiveram visitando as dependências da fábrica que fica dentro do presídio em Paulo Afonso. Os dois saíram com a certeza de que lá ocorre um bom exemplo para a sociedade. “Estou emocionado com o que vi sendo feito naquele local. Este é um exemplo que deve ser seguido por outros empresários da cidade e mais, que a sociedade possa ajudar comprando as peças que são produzidas por aqueles amigos que lá estão e que tem tanta qualidade como as que compramos em qualquer loja”. Afirmou Jorge Papapá.

*Foto: Zennek Kowalski.

Nenhum comentário: