14.9.12

Só a justiça pode acabar com a compra de votos na eleição municipal.


Se não o faz, ela é a principal responsável por fraude eleitoral.

Eu digo isto porque no Brasil é comum se ouvir pessoas falando que foram procuradas por candidatos ou representantes para “comprar” o voto, quer seja individualmente ou de famílias inteiras. Mas e porque isto acontece nas cidades? Porque a omissão da justiça em não investigar e punir os culpados leva a prostituição do pleito eleitoral. Muitas das vezes mudando o resultado e elegendo candidatos que teriam a derrota anunciada.
Quando o resultado é influenciado pela compra de votos a maior responsável pela fraude é a justiça que se cala diante de tal grande crime.
Não adianta se fazer de sega, a justiça ver, ouvi e tem a responsabilidade em acabar com a prática hedionda que muda a vontade do povo. É claro que se há quem compre há quem esteja disposto a vender seu voto. O crime é duplo. Mas é também verdade que ao não se posicionar prendendo os responsáveis a justiça é a maior culpada da fraude eleitoral que possa vir a acontecer em qualquer cidade do Brasil.
Se sairmos nas ruas, esquinas, bairros e povoados das cidades, sempre há alguém para contar uma história “verdadeira” de que vendeu ou sabe quem comprou votos, distribuindo dinheiro, muitas das vezes fruto de desvio do caixa de alguma prefeitura. Porque então a justiça não ouve isto e se por acaso sabe não toma as providências? Estaria a justiça sendo injusta com a sociedade?
A prostituição da consciência do eleitor é de total responsabilidade de você da justiça, que vive no ar-condicionado e não vai as ruas dar um basta nesta farra.

Nenhum comentário: