18.9.12

A VEZ DA BASTILHA DE JEREMOABO. (Fernando Montalvão)


Jeremoabo que já foi o Município mais importante do Nordeste da Bahia e há décadas vem sendo sugado por uma oligarquia que se apossou do erário público municipal como bem particular e impôs ao povo voto de pobreza para mantê-lo como por favores pessoais.
Em consequência não há políticas públicas, as atividades econômicas estão deterioradas, o ensino público quando há é de péssima qualidade e a saúde vive em estado de abandono. O que salva o povo são os programas de saúde e sociais do Governo Federal e mesmo assim as administrações municipais nunca deram importância ao problema da saúde e deixou o povo a contar favas, sem assistência médico-hospitalar e de medicamentos.
O jovem jeremoabense, especialmente os jovens, vive sem perspectivavas e se pensar em dias melhores terá que ir embora. Sequer há curso universitário mesmo a distância e isso não são casuais. Sem o acesso a educação não haverá exercício de cidadania e quanto mais pobreza houver o povo será subjugado. Enquanto isso os amigos dos Prefeitos que exerceram o poder receberão sua cota parte e brigarão pela manutenção do status.
Como Tista tem ficha suja e não poderá concorrer a cargo eletivo pelos próximos 08 anos, em seu lugar ela lançou sua mulher como candidata a Prefeito e para evitar surpresas buscou aproximação com Lula de Dalvinho que pretendia concorrer ao cargo e com Spencer, estabelecendo no entorno da candidatura de sua mulher 03 ex-prefeitos como diplomatas de uma provável vitória.
No primeiro momento se teve a impressão que a candidatura da mulher de Tista encerrava tudo e era só esperar o dia 07 para correr para o abraço e isso efetivamente não acontece e a coisa mudou como a bastilha caiu na França.

Com a inauguração do Comitê de Deri e as caminhadas que se sucedeu aparentemente a candidatura de Anabel que parecia consolidada começou a ficar em risco e seus partidários começaram a duvidar e temer pela perda de seus privilégios. Nos últimos dias foi exibida uma gravação onde Jaques Wagner dia que sua candidata em Jeremoabo era Anabel como se isso significasse alguma coisa para Jeremoabo ou aqui ele fosse eleitor.
Enquanto a oligarquia em Jeremoabo procurou demonstrar força carreando ex-prefeitos, Deri procurou estabelecer uma aliança mais ampla e democrática, aliança com o povo e a prova disso é a participação popular nas caminhadas por ele organizadas e no maior comício do dia 08.09 quando se reuniu mais de 10.000 pessoas concentradas na praça.
Pelo que se ouve nas conversas e nas avaliações populares é que a candidatura de Deri já vai com vários corpos de vantagens e tende a crescer quanto mais se aproximar do dia das eleições.
Analisando o que se passa no processo eleitoral de Jeremoabo, Tista de Deda é quem grava para o programa eleitoral de sua mulher, convida e agradece pelos eventos e se pronúncia de público como se candidato fosse.
Na França o regime era monárquico, o rei era absolutista e ele e seus seguidores que viviam da opulência e dos cofres do Governo, pouco se linchavam para o que se passava com o povo que morria aos montes por doenças de toda sorte. No dia 14 de julho de 1789 o povo invadiu a Bastilha que era uma prisão de Paris, dando início à revolução francesa.
Jeremoabo vive em permanente estado de abandono e isso cansou o povo que tende a mudar e exigir mudanças para garantia de seus direitos, sem esmolas ou favores pessoais, é o que se anuncia.
Optando o povo de Jeremoabo pela mudança, colocando um dos seus na Prefeitura, quem viveu pongado na coisa pública já começa a temer.
Paulo Afonso, 17 de setembro de 2012. Fernando Montalvão. montalvao@montalvao.adv.br
Escrit. Montalvão Advogados Associados.

Nenhum comentário: