27.5.12

Lançada a Pré-Candidatura de Dona Sônia com a presença de vários partidos e o Povo.


Esteve presente o presidente estadual do PCdoB Daniel Almeida.
 
Com a presença de várias lideranças e a participação da população, foi lançada ontem a Pré-Candidatura de Dona Sônia. O evento aconteceu no COPA – Clube Operário de Paulo Afonso. Passaram por lá, segundo os organizadores do evento, algo em torno de umas 800 pessoas. Muitas delas vindas de bairros distantes, para prestigiar o evento do PCdoB, que comemora 90 anos de sua existência e luta pelo Socialismo.

Presentes o Presidente Estadual da legenda, Daniele Almeida, o Presidente da Câmara de Vereadores, Regivaldo Coriolano, a presidenta do PT local, Maria, o presidente do PSDB, Ademar Martorelli e o ex-prefeito Raimundo Caires. Dentre dezenas de liderança políticas que dão apoio a união das oposições na cidade para as eleições municipais deste ano.
Durante sua fala, Dona Sônia disse estar muito emocionada por ver o Clube lotado de pessoas que acreditam no projeto de mudança em Paulo Afonso. Ela foi interrompida várias vezes enquanto falava, pelo público presente, que a aplaudia e gritava seu nome. Em um momento do encontro, uma das mulheres presente disse ao Notícias do Sertão, “agora é a hora da mulher administrar Paulo Afonso. É Dilma lá e Sônia cá!”.
Para Regivaldo Coriolano, este é o momento da sociedade se encontrar com quem teve um grande trabalho na área social do município. Para ele, Dona Sônia retomará todos os investimentos que foram abandonados pela atual administração no social. Dentre algumas dessas ações; a reabertura da Casa do Homem do Campo, fechada por "malvadeza" do atual prefeito. E a reabertura da Maternidade no Bairro Tancredo Naves, que “depois de fechada por Anilton” só trouxe dor e sofrimento as mulheres daqueles bairros.
Quem mais se mostrava satisfeito era o ex-prefeito Raimundo Caires que é o responsávei direto pela indicação de Sônia como candidata. Ele que tem um recall muito grande das últimas eleições na cidade é seu maior cabo eleitoral.

Nenhum comentário: