9.3.12

Doces e geleias de umbu do sertão baiano são vendidos para grande rede de supermercado.

Os cooperados da Coopercuc (Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá), no norte da Bahia, estão vivendo a expectativa de ter, pela primeira vez, em oito anos de comercialização, seus produtos numa grande rede de supermercados do Brasil. Ainda neste mês de março, geleias de umbu e maracujá da caatinga serão vendidas em lojas do Grupo Pão de Açúcar, em cinco estados do sul e sudeste.

O primeiro lote está pronto. São 400 caixas com 12 unidades cada uma. A venda foi intermediada pelo programa Talentos do Brasil, que apoia o fortalecimento do processo de gestão, promoção e comercialização de grupos de agricultores familiares. O programa foi desenvolvido pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário e Sebrae e tem o apoio do Programa Texbrasil (ABIT-Associação Brasileira da Indústria Textil e APEXbrasil-Agência brasileira de promoção de exportação e investimentos), Agência de Cooperação Alemã (GTZ) e do Ministério do Turismo.

A colheita de umbu no norte baiano começou em outubro e está quase terminando. Nesta safra, por causa da falta de chuva, o fruto está menor, mas não deve comprometer a produção de doces, polpas, sucos e geleias. Apenas o doce em compota, que é feito com a fruta inteira, terá a produção reduzida.

Cerca de 80% da colheita já foram processados. A maioria dos produtos vai para a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), atravé do PAA (Programa de Aquisição de Alimentos) e para escolas de 11 municípios, que cumprem a determinação legal de adquirir da agricultura familiar, pelo menos, 30% da merenda escolar. A venda para o Grupo Pão de Açúcar vai ser o diferencial da comercialização este ano. “Outro bom suporte para a comercialização que teremos em breve é a Rede Brasil Rural, um ambiente virtual de venda de produtos da agricultura familiar que vai ser operado pelos Correios”, conta o presidente da Coopercuc, Adilson Santos.

Festival do Umbu

Pelo quarto ano consecutivo, a Coopercuc organizou o Festival do Umbu, em Uauá, cidade sede da instituição. O evento foi uma forma de dar visibilidade à produção do sertão e à iniciativa dos agricultores familiares. Este ano, cerca de seis mil pessoas participaram do festival, entre 24 e 26 de fevereiro. O ministro do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florense, participou do evento e ressaltou a importância das políticas públicas para o semiárido brasileiro.

Palestras, oficinas, degustação de produtos, concursos culturais e shows formaram a programação do festival do umbu, que teve expressiva participação dos agricultores. Este ano, eles discutiram a importância do trabalho em grupo, já que 2012 é o Ano Internacional das Cooperativas, instituído pela ONU.

O Sebrae também apoiou a realização do Festival do Umbu. “O evento é uma celebração da agricultura familiar, que mostra ser viável através do trabalho cooperativista”, afirma a coordenadora regional, Jussara Oliveira. (Da Agência Sebrae de Notícias Bahia)

Nenhum comentário: