3.2.12

20 º Batalhão da PM em Paulo Afonso entra em Greve.

Grevistas prometem manter os 30% do efetivo funcionando.
Na noite de hoje (03), os Policiais Militares que servem no 20º Batalhão de Polícia em Paulo Afonso na Bahia, entraram em estado de greve geral. A categoria diz que existe “uma série de pendências que o governo” não teria cumprido com eles. Dentre essas reivindicações estariam, o não cumprimente da Lei 7.145/97, regulamentação do auxílio acidente, periculosidade e salubridade, a criação do conselho de ética e o plano de carreira para os diversos cargos da polícia e por fim, o cumprimento da Lei da anistia para todos.
Presentes na mesa que conduziu os trabalhos estavam a presidenta da OBA – Ordem dos Advogados do Brasil, seção de Paulo Afonso, Isabel Cristina, o presidente da associação de sargentos e soldados, Lourival Moreira, o “Moreirão”, que foi ovacionado pelos presentes e o vice-presidente Evandro.
Um dos policiais presentes, disse à reportagem que neste momento ele não poderia ficar de fora da paralisação. O motivo seria porque na greve anterior, por o 20º Batalhão não ter aderido, eles eram ate hoje “menosprezados pelos colegas de outros batalhões”.
Para os presentes, o que falta é dialogo entre o governo e a categoria e dessa form, quem mais perde é a população do estado.
Moreirão avisou aos presentes que a indicação não seria de Greve. Eles estariam “aderindo ao movimento em solidariedade aos colegas” das cidades onde a polícia já estaria paralisada. E citou o policial Marcos Pinto como um exemplo dessa “ajuda”. O policial disse ainda que o governador “vai abrir. Ele vai abrir. Ele não agüenta a polícia militar da Bahia”. Porque greve de policial não é seria como as dos movimentos trabalhistas e estudantil. Para ele há uma grande diferença e o governador, “quer uma guerra”. Wagner foi apontado como “o único culpado” pela paralisação. Já que segundo o presidente da associação, ele seria “insensível” as reivindicações dos policias.
O movimento em Paulo Afonso será de aquartelamento. Quem estiver fardado ira ao quartel, mas não poderá sair. Possivelmente vão ser barrados por aqueles que não estiverem de serviço no momento.

Nenhum comentário: