29.12.11

Aliados querem colocar o PT e o Governo em xeque.

Os dirigentes do PT – Partido dos Trabalhadores na Bahia têm que começar a abrir os olhos para as movimentações que estão acontecendo entre os aliados de sempre. Existem hoje dois movimentos visíveis. Um que é o de mostrar ao publico, e isto se inclui ao governo Wagner, que eles querem mais espaços para conseguir emplacar candidatos nas maiores cidades do estado. Mesmo sabendo que muitos desses não se viabilizam eleitoralmente. O que importa, para estes partidos, neste caso é pressionar o PT e o Governo.
O outro movimento, este mais bem planejado, está sendo tocado principalmente pelo PCdoB – Partido Comunista Brasileiro e tem o beneplácito do PSB – Partido Socialista Brasileiro, leia-se Lidice da Mata e Leonelli. Consiste no esforço de juntar os partidos nanicos, incluindo o próprio PCdoB e se possível o PMDB – Partido do Movimento Democrático Brasileiro que neste caso é conhecido por Geddel Vieira. Todos em um mesmo saco!
E o que leva alguns partidos que sempre estiveram aliados e que estão ocupando Secretarias no Governo Estadual e centenas de cargos a montarem uma estratégia de trair que detém o governo atual? Seria a busca por mais cargos? Essa pressão publica e nas cavernas teria que objetivo mesmo?
Um Petista que vive onde se define tudo na política baiana me disse que, “o governo vem monitorando essa movimentação. E se ele sentir que vai ser traído, não vai demorar a tomar uma decisão como aconteceu com o Geddel”. Ele se referiu ao fato de que, mesmo ocupando cargos no governo Wagner, o líder do PMDB trabalhava para prejudicar a administração.
Me parece que toda essa movimentação hoje, tem como objetivo, mais cargos e a vaga de Wagner em 2014. O que é temerário, pois como disse um dia, “Política é como nuvem. Você olha e ela esta de um jeito. Olha de novo e ela já mudou”. Magalhães Pinto.

Nenhum comentário: