Dimas Roque: COM VOCÊS "OS PARALAMAS..."

13.10.06

COM VOCÊS "OS PARALAMAS..."


Mais uma vez Glauber Torres, produtor de eventos, trás para Paulo Afonso uma grande atraç?o do Rock Nacional, a banda Paralamas do Sucesso que é sem duvida nenhuma uma das que traduz melhor o sentimento da juventude. Parecendo vinho, que quanto mais velho mais gostoso fica. Isto para os que gostam do produto etílico. O trio conquistou seu grande público ainda na década de 80.

No inicio dos anos 80 um artista jamaicano, Jimmy Cliff lançava um álbum que tinha um grande sucesso, Reggae Night, popularizada massivamente pelas rádios e pelo programa do Chacrinha que a época era o que tinha a maior audiência entre os programas para juventude. Em festa nenhuma podia faltar esta música.

Naquele ano eu tive a ?grande idéia? de ir morar no Rio de Janeiro. Vocês n?o imaginam o quanto um matuto saindo do sert?o nordestino pode sonhar e n?o realizar os mesmos. Sei que fui parar no bairro de Botafogo e no apartamento, uma quitinete, lá fui recebido com uma das mais ?calorosas? manifestaç?es de apreço a chegada de alguém indesejado. ?O que vocês vieram fazer aqui, porque n?o avisaram que estavam vindo...?, isto era umas quatro e meia da madrugada, depois de uma viagem de S?o Geraldo, com as pernas inchadas, cansado. Tenho a impress?o que foi naquele mesmo momento que percebi que meu futuro era aqui.

Passado alguns dias, sem conseguir sair além da avenida em que estávamos encarcerados, soubemos que ia haver um Show no maracan?zinho com as duas grandes sensaç?es daqueles dias na música, ?Os Paralamas do Sucesso?, e só fomos ao evento para ver o ouvir suas músicas, e o Rei do Reggae, Jimmy Cliff que para nós que estivemos lá seria o complemento ao acontecimento.

Com pouco dinheiro, compramos entradas para as arquibancadas. Mas sou matuto e n?o sou besta. Ao me deparar com a distância que ficaríamos do palco achei de cara que n?o ia gostar da situaç?o. Foi quando vi algumas pessoas pulando por detrás do placar eletrônico e descendo até a quadra. N?o contei conversa, sai correndo e chamando quem estava comigo. Instantes depois de já estarmos misturados junto à multid?o, os seguranças perceberam a estratégia usada por muitos e barraram a farra. Eu já estava perto do palco e feliz, era muito para mim aquilo ali.

Parecia que estavam só me esperando para começar. O Show com os Paralamas iniciou e eu, confesso, estava como uma criança e cantava todas as músicas, conhecia seus maiores sucessos, ?Vital e sua moto?, ?Óculos?. Percebi que muitos dos que estavam perto me olhavam como se eu fosse um maluco e eu n?o estava nem ai pra eles, era uma felicidade só. Com o decorrer do Show, percebi que as vaias começaram a ser maiores que os aplausos que eu, tentava sem sucesso, manter. Percebi naquele momento que aquela multid?o queria mesmo ver era o Jimmy Cliff e só eu e os as outras duas pessoas que estavam comigo queríamos o inverso. Embaixo de vaias eles saíram do palco e como já falei, nem todos, porque nós aplaudíamos. Um infeliz da produç?o teve uma daquelas idéias que deveriam n?o ocorrer nunca e anunciaram, ?a pedidos, de volta ao palco, Paralamas...?, bom, vocês já perceberam o que ocorreu com eles. A cena era de pastel?o, dois matutos e um argentino aplaudindo e milhares de pessoas em uma nota só, huuuuu... Para completar a desordem, quando o cantor Jamaicano começou a cantar, sua primeira música foi Reggae Night. Você pensa que a coisa ficou boa? N?o era você que estava lá. A cada duas outras tocadas ele voltava com, Reggae Night. Pensei comigo, vou me vingar de todos se este cara cantar mais uma vez. Lá vinha a música novamente, Reggae Night. No meio de toda aquela multid?o eu comecei a vaiar e pedir ?Paralamas, paralamas...?, quase apanhei, mas me vinguei de todos eles.

Nenhum comentário: